Empreendedora faz sucesso com pastel saudável

0

No cardápio, dezenas de recheios que completam uma massa crocante e saborosa. A rede 10 Pastéis, criada em 1996 na cidade de Maringá (PR), faz sucesso pelo Brasil e já conta com 44 franquias e 38 franqueados em oito estados brasileiros. Todo mundo sabe que pastel é uma delícia, mas engorda e não é a refeição mais saudável que você pode ter. Desde 2009, Marcos Nagano, fundador da marca, tem notado a demanda por alimentos que sejam gostosos, mas que tenham menos calorias. Ao se dispor a atender também a esses clientes que buscam por um fast food mais saudável, a marca começou a oferecer saladas e pratos diferentes.

E para complementar a iniciativa, Marcos trouxe para dentro da empresa sua esposa Vera Nagano, que deixou o trabalho como dentista para se dedicar a um desafio: inventar uma massa de pastel que não precisasse ser frita e, ao mesmo tempo, fosse tão saborosa e crocante quanto. Após cinco anos de pesquisas e tentativas em sua própria cozinha, Vera foi buscar nas suas origens orientais a inspiração para a massa de pastel mais saudável e menos calórica. Foi no guiozá, uma espécie de pastel de carne ou legumes, que ela encontrou a solução para o problema. Usando uma massa semelhante, ela conseguiu tostá-la e, em 20 minutos, o pastel estava pronto: delicioso, mas sem os malefícios da fritura. “Sou descendente de japoneses. Aí, de repente eu pensei que poderia ser bacana usar a massa da receita do guiozá“.

Mas o problema estava apenas parcialmente resolvido. Afinal, quem iria aceitar esperar 20 minutos para ter seu pastel tostado? O ritmo de fast food exigiu que Vera fosse além e desenvolvesse um equipamento próprio, para tostar o pastel em um tempo mais curto. Em parceria com uma empresa de inox, a máquina foi criada, deixando o pastel pronto no mesmo tempo que um pastel frito. Quase um ano e meio depois, todos os franqueados já dispunham da máquina e estavam prontos para oferecer o saboroso pastel de sempre, mas com menos calorias.

O pastel tostado entrou no cardápio da rede em agosto de 2014 e já representa de 12% a 16% do faturamento, que é, em média, de R$ 25 milhões”.

Matéria extraída do site Hypeness.