Forno de Minas espera crescer 28% em vendas neste ano

2

Quem é que capaz de recusar um pão de queijo quentinho no café da manhã? Foi com uma receita especial, feita em casa, que uma família mineira decidiu empreender, há 25 anos. Nascia a Forno de Minas.

O negócio deu tão certo que despertou o interesse de uma multinacional. A empresa foi vendida. Mas, dez anos depois, fechou as portas. Foi então que os fundadores resolveram recomprar a marca.

A fábrica voltou a funcionar e hoje leva o sabor do tradicional pão de queijo mineiro para vários países do mundo.

Delícias espalhadas por 12 mil pontos de vendas por todo o país fizeram da Forno de Minas a líder de mercado na comercialização de pães de queijo.

O produto é o carro-chefe de um negócio que nasceu em 1990. Dona Dalva e os filhos aplicaram a tradicional receita caseira para atrair a clientela.

A empresa se expandiu rapidamente. Em 1999, a família até chegou a vender a Forno de Minas para uma multinacional, mas o conglomerado quebrou e eles compraram de novo a marca e reativam a fábrica.

A sede da empresa fica em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, e possui 24 mil m². A Forno de Minas também tem uma indústria de laticínios própria, que produz o queijo e outros produtos para a fábrica.

Em 2010, um fundo de investimentos se associou à empresa. Foram injetados R$ 40 milhões na ampliação da fábrica e compra de novos equipamentos. Com a expansão, foram gerados 700 novos empregos diretos.

Além do pão de queijo, outras variedades como tortas, folhados, massas recheadas e salgados incrementam o menu das lojas.

A marca exporta pão de queijo para Estados Unidos, Canadá, Portugal, Inglaterra, Chile, Uruguai, Peru e Emirados Árabes. A empresa pretende expandir o negócio para Itália, Suíça e Japão. A meta é chegar em 2020 exportando 25% da produção de pão de queijo.

No ano passado, o faturamento da empresa foi de R$ 230 milhões e a projeção de crescimento para este ano é de 28%.

Assista ao vídeo da entrevista com Maria Dalva Mendonça e Helder Mendonça:

http://g1.globo.com/globo-news/contacorrente/noticia/2015/09/forno-de-minas-espera-crescer-28-em-vendas-neste-ano.html

Matéria extraída do site G1.